Composor 10 Prosor Complex 50ml Soria Natural

17,80 16,02

PROPRIEDADES

COMPOSOR 10 PROSOR COMPLEX é uma mistura de Extractos fluidos de plantas medicinais, com minerais e vitaminas que exercem acção anti-inflamatória sobre a glândula prostática e contribuem para uma melhoria da sintomatologia e para uma melhor qualidade de vida dos doentes afectados pela hiperplasia da glândula prostática (HBP).

A HBP é uma entidade de etiologia multifactorial, na qual ocorre uma proliferação tanto do tecido epitelial glandular, como do músculo liso e dos fibroblastos do estroma da glândula prostática, juntamente com uma diminuição da apoptose celular.

Entre os factores etiológicos é preciso salientar os factores hormonais (andrógenos, estrogénios, prolactina), a inflamação e as INTERACÇÕES entre o epitélio glandular e o estroma mediadas por diversos factores de crescimento e neurotransmissores.

INGREDIENTES POR 3 mL

Extracto fluido de Quebra-pedras (Lepidium latifolium L, folha)………………………………………….. 1,8 g Extracto fluido de Sabal (Serenoa repens Bartram, fruto)………………………………………….. 548 mg

Extracto fluido de Pygeum (Pygeum africanum Hook f, casca)………………………………… 548 mg

Gamma-ciclodextrinas …………………………………………………………………………………… 171 mg

Alfa-ciclodextrinas ……………………………………………………………………………………… 131 mg

Gluconato de zinco.

Cloridrato de piridoxina (vitamina B6).

Seleniometionina.
Água e glicerina (conservante).

CONSELHOS DE UTILIZAÇÃO

Adultos: aconselha-se a ingestão de 1 mL (aproximadamente 20-25 gotas) 3 vezes ao dia diluído em água.

RECOMENDAÇÕES

Hiperplasia benigna de próstata. Prostatite crónica.
Adenoma de próstata.
Cancro de próstata.

Transtornos ginecológicos relacionados com um excesso de andrógenos: alopecia, hirsutismo ou outros sinais de virilização.

PRECAUÇÕES

Insuficiência cardíaca: o efeito diurético de quebra-pedras poderia produzir desequilíbrios hidroele- trolíticos, razão pela qual é recomendável administrar sob controlo médico.

Insuficiência renal: o efeito diurético de Quebra-pedras poderia piorar a insuficiência renal, razão pela qual é recomendável utilizar sob controlo médico.

Teóricamente, o sabal poderia diminuir os valores do PSA e retardar o diagnóstico de cancro de próstata.

CONTRAINDICAÇÕES

Alergia a qualquer um dos seus constituintes. Gastrite, úlcera gastroduodenal.

Hipotiroidismo: alguns glucosinolatos exercem acção antitiroideia, embora não tenham sido descritos no caso do lepidium.

INTERACÇÕES MEDICAMENTOSAS

Anticoagulantes e antiagregantes plaquetários. Foram descritos aumentos no INR (International Norma- lized Ratio é um dos indicadores da coagulação sanguínea) relacionados com o sabal, por esta razão é recomendável a realização de controlos periódicos para avaliar o tempo de protrombina.

Tratamentos hormonais e plantas com fitoestrógenos: devido ao efeito do sabal e o pigeum sobre os andrógenos e os estrogénios poderia interferir com estes tratamentos.

EFEITOS SECUNDÁRIOS

Transtornos digestivos: náuseas, vómitos, dor abdominal, diarreia/obstipação. Estes incómodos, que podem ser produzidos pelas três plantas, diminuem quando administradas com comida.

Raros: cefaleia, erupção cutânea, ginecomastia reversível, aumento de transaminases (relacionadas com o sabal).

Muito raros: no caso do sabal, foi descrita a conhecida “síndrome de íris flácida intraoperatória” durante a intervenção de catarata. Não é conhecida a frequência da mesma.

Por conter glicerol como excipiente, em doses elevadas podem provocar dor de cabeça, problemas de estômago e diarreias.

APRESENTAÇÃO

Frasco de topázio de 50 mL com doseador incorporado.
Agitar antes de usar. Pode formar-se um leve sedimento no frasco, o que não afecta a sua qualidade.